Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
  • Wilson Alves Martins - PDT
  • Vereadores
    17 ª LEGISLATURA 2017 - 2020
    Presidente Atual
    Wilson Alves Martins
Hora: 00:00:00
História do Município de Cajuru
Webline Sistemas

Cajuru é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º16'31sul e a uma longitude 47º18'15" oeste, estando a uma altitude de 775 metros. Sua população estimada em 2007 era de 24 313 habitantes.

História

Proprietária de uma grande extensão de terras e cheia de uma fé piedosa, dona Maria Pires de Araújo, apoiada e em colaboração com seus filhos, doou para o patrimônio da Igreja, em 11 de novembro de 1821, um terreno para a construção de uma capela em honra do fundador da ordem beneditina (tendo se tornado, assim, a segunda paróquia mais antiga da agora arquidiocese de Ribeirão Preto, ficando atrás somente da paróquia do Senhor Bom Jesus da Cana Verde, em Batatais, fundada em 1815), a qual foi curada em 16 de março de 1835 e, em volta da qual, foi se formando um povoado que recebeu o nome de São Bento do Cajuru, uma referência ao santo que se tornou desde o princípio orago da cidade e ao nome que os índios que habitavam o lugar o chamavam à época da chegada dos tropeiros: ka'îuru, que significa "boca do mato" em tupi[8].

De início, a povoação encontrou-se sob a jurisdição do município de Batatais, mas o seu crescimento se deu de forma tão rápida para os padrões da época que, em 19 de fevereiro de 1846, o império assentou a criação da Freguesia do Cajuru. A partir daí, tornou-se parte do município de Casa Branca, isso até 10 de julho de 1850, véspera dos festejos de São Bento, quando voltou para à custódia do município de Batatais.

Quinze anos mais tarde, em 18 de março de 1865, a cidade foi elevada à categoria de vila. Conseguiu a sua emancipação pouco mais de um ano depois, em 18 de agosto de 1866, considerada, a partir de então, a data de fundação definitiva de Cajuru.

Geografia

Suas terras são brancas, arenosas, mestiças e roxas. A formação florística é variada: campos limpos e campos cerrados. Cerradões e matas frondosas. Possui cachoeiras e é área de recarga do aquífero Guarani. Riquezas Naturais: setenta cachoeiras e quedas d´água (que dão acesso a trilhas e também permitem a prática de esportes radicais), grutas, fauna e flora privilegiada. Trata-se de uma região de amplo potencial turístico, onde o caos das grandes metrópoles ainda não chegou.

Demografia

Dados do Censo de 2013

População Total: 24 783

·         Urbana: 20 802

·         Rural: 2 576

·         Homens: 11 700

·         Mulheres: 11 678

·         Densidade demográfica (hab./km²): 31,45

·         Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 15,61

·         Expectativa de vida (anos): 71,36

·         Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,19

·         Taxa de Alfabetização: 90,48%

·         Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,783

·         IDH-M Renda: 0,714

·         IDH-M Longevidade: 0,773

·         IDH-M Educação: 0,862

Hidrografia

·         Rio Cubatão

·         Rio Pardo

 

Rodovia

·         SP-333

·         SP-338

Economia

A base da economia cajuruense é particularmente agrícola, com boa parte das famílias sendo de alguma maneira empregadas nas plantações de cana-de-açúcar, café, laranja e, em menor proporção, eucalipto, porem pode se observar um relevante crescimento no cultivo de hortifrutigranjeiros, sendo que seus produtos já abastecem e são conhecidos pela qualidade em varias cidades da região. Ha de se notar que a cidade também abriga indústrias metalúrgicas, voltadas para a fabricação de maquinaria agrícola (Menta Mit) e de peças para automóveis (Indústrias Rei - Metalúrgica Tanaka). Podemos falar ainda das fábricas voltadas à produção de roupas (Koxilinho e Benneblues Jeans), móveis (Movaço), cosméticos (Ricosti) e alimentos (Gold Meat), Telecomunicações (Skynet).

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cajuru

 

 





Próxima Sessão

13ª SESSÃO ORDINÁRIA
06/09/2017 - 19:30 horas